quinta-feira, 15 de março de 2012

FAMÍLIA PROJETO DE DEUS


Vivemos tempos em que a família estar defasada
o crescimento do humanismo
(destronização de Deus e entronização do homem)
um meio aonde o homem, trocar de mulher
como lhe convém, quando cansa dela,
perdeu seu papel de chefe de família
tudo virou ao avesso e família perdeu seu valor.
Se nos posicionamos firmemente contra essa mudança,
que acaba com a vida e o convívio familiar
se tentarmos agir com equilíbrio e vivermos
a nossa vida o ideal familiar divino, seremos
certamente exceção em um universo em
ruínas.
Mas como esta autoridade será resgatada?
Obedecendo aos princípios de Deus para a Família, vejamos um pouco sobre isto:

Permitir que o Senhor edifique o Seu lar;
Amar a esposa(o);
Cuidar bem de sua família;
Reconhecer o valor de sua esposa(o);
Gênesis 02:24 – “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se uma só carne”.

CAIM E A ABEL - AS PRIMEIRAS CRIANÇAS

BASE BÍBLICA: GÊNESIS:4


OBJETIVO: MOSTRAR A CRIANÇA QUE DEVEMOS TER UM CORAÇÃO LIMPO PARA DEUS E CHEIO DE AMOR.


VERSÍCULO PARA MEMORIZAÇÃO:Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;
Mateus 5:8

A BÍBLIA NOS CONTA QUE UM MENINO APRENDEU UMA LIÇÃO MUITO DIFÍCIL SOBRE QUANTA TRISTEZA O SEU PECADO CAUSOU PARA ELE MESMO E PARA OS OUTROS , QUEREM SABER QUEM E ESTE MENINO? VOU CONTAR PRA VOCÊS......

A BÍBLIA NOS CONTA QUE NO TEMPO DE ADÃO E EVA, LOGO DEPOIS QUE ELES PECARAM E FORAM EXPULSOS DO PARAÍSO EVA TEVE UM LINDO BEBE CHAMADO CAIM E PASSADO ALGUM TEMPO A BÍBLIA NÃO RELATA QUANTO TEMPO FOI NASCEU TAMBÉM ABEL, ELES ERAM UMA FAMÍLIA COMUM COMO QUALQUER OUTRO QUE EXISTE NOS DIAS DE HOJE POIS ADÃO TRABALHAVA PARA DAR SUSTENTO A SUA FAMÍLIA E EVA CUIDAVA DOS SEUS FILHINHOS, COMO SUA MÃE FAZ COM VOCÊ NOS DIAS DE HOJE.TODOS ELES FORAM CRIADOS POR DEUS POIS DEUS E CRIADOR DE TODAS AS COISAS , , ELE NÓS AMA MUITO QUE DEU SEU ÚNICO FILHO SEM PECADO POR AMOR DE NÓS COMO DIZ EM JOÃO 3:16( Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu ÚNICO FILHO SEM PECADO, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.).ELE AMA MUITO VOCÊ COMO AMA A MIM TAMBÉM , E AMAVA TAMBÉM A FAMÍLIA DE ADÃO.


e Abel e caim cresciam sabendo que tinha que adorar ao Senhor pois seus pais o ensinavam a orar e buscar sempre o nosso Deus.Caim cresceu e se tornou lavrador ,Abel se tornou pastor de ovelhas e ambos temiam ao Senhor, porém no coração de Caim haviam maus pensamentos , e no coração de Abel havia sempre mais vontade de adorar e buscar a presença do Senhor.

Num dia os dois saíram a adorar o Senhor e sacrificar pois naquela época se faziam sacrifícios ao senhor, porém nos nossos dias não e mais preciso pois jesus o único filho sem pecado de Deus , se tornou o cordeiro vivo, e morrendo pelos nossos pecados ele nos livrou do pecado e da condenação eterna e ressuscitou nos dando a certeza da nossa salvação aleluias como diz em corintios15:3e(Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras,
E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras.)
então Caim ofereceu as coisas de sua lavoura , porém Abel ofereceu ao Senhor o melhor do seu rebanho , e Deus o todo poderoso aceitou a oferta de Abel e rejeitou a de Caim.



depois disso Caim que já não tinha um coração muito bom começou a ter inveja de Abel pois Deus tinha aceitado a oferta dele e não a sua .Sabe crianças ter inveja de alguém e pecado,e pecado e tudo aquilo que desagrada a Deus,em romanos 3:23 está escrito que( todos nos pecamos e estamos separados de Deus
Romanos 3:23),e eu e você somos pecadores, e sabe quando você peca quando você sente inveja do seu coleguinha como Caim sentiu do seu irmão,quando você fica com raiva de alguém, isso e pecado ,e devemos deixar entrar no nosso coração apenas o amor pois isso agrada ao nosso Deus ,e não devemos deixar as coisas ruins entrar ,como a inveja e a raiva pois isso deixa nosso coração sujo e Deus fica muito triste com nós.



Sabe crianças Caim deixou entrar o mal no seu coração e seu coração começou a ficar sujo que ele planejou algo muito triste sabe o que foi?ele convidou o seu irmão até o campo e lá ele fez algo que deixou Deus muito entristecido com ele ,ele matou o seu irmão, que triste nê crianças ,tudo por causa da inveja



e por ele ter feito isso Deus o expulsou e assim ele aprendeu uma lição muito triste e a biblia não fala mais a tia imagina que por causa disso nunca mais ele viu seus pais Adão e Eva, e com certeza foi um pessoa muito triste,e se tornou um fugitivo para sempre,pois Deus o rejeitou.


VIRAM CRIANÇAS QUE HISTÓRIA TRISTE DEUS NÃO QUER ISSO PRA VOCÊ E PRA MIM ,ELE NÃO QUER REJEITAR NÃO ,E SABE COMO DEUS NÃO NÓS REJEITA ,SE FOMOS OBEDIENTES E AMARMOS NOSSOS IRMÃOS.

APELO: E VOCÊ CRIANÇA NÃO CRENTE QUER ACEITAR JESUS HOJE NO SEU CORAÇÃO PARA O SEU CORAÇÃO DEIXAR DE SER SUJO E DEUS LIMPAR ELE SE VOCÊ QUISER FECHE SEUS OLHOS E ORE COMIGO.

CRIANÇA CRENTE: E VOCÊ CRIANÇA CRENTE DEUS QUER QUE VOCÊ ORE ESSA SEMANA PEDINDO A DEUS QUE TIRE TODA A SUJEIRINHA QUE O INIMIGO QUER COLOCAR NO SEU CORAÇÃOZINHO,SABE PORQUE,PARA VOCÊ TER UM CORAÇÃO LIMPO E JAMAIS DEIXAR A INVEJA ENTRAR NELE, E ASSIM VOCÊ ME CONTA OQUE SENTIU ORANDO ASSIM.




ATIVIDADES:



1. Quem eram Caim e Abel?
(a) Primos que estavam visitando um parente distante
(b) Filhos de Adão e Eva
(c) Amigos de Jesus
(d) Comerciantes da vila onde moravam Adão e Eva
2. A estória diz que só um dos dois amava Deus de verdade. Você se lembra quem era?
3. Caim sentia que Deus gostava mais de Abel e tinha __________________de Abel.
4. Esse sentimento de Caim era tão forte que ele acabou fazendo uma coisa com seu irmão Abel. Qual das opções está errada?
(a) batendo
(b) abraçando
(c) brigando
(d) matando
5. A estória nos fala que Caim e Abel ofereceram sacrifícios para Deus. Será que você consegue explicar com sua palavras o que é um sacrifício?
6. Conte a alguém o que você entendeu da estória. Pode ser escrevendo, desenhando, da forma que você achar que vai ficar melhor.

FONTE:http://www.luteranos.com.br/101/infantil/historias/caim.html




Perguntas:
1. Como se chamavam os dois primeiros filhos de Adão e Eva?
2. Quais eram as profissões de Caim e Abel?
3. Quais tipos de ofertas Caim e Abel trouxeram ao Senhor?
4. Porque Caim ficou com raiva de Abel?
5. O que Caim fez?
6. O que Caim disse quando Deus lhe perguntou sobre Abel?
7. Deus sabia onde Abel estava?

PROJETO : QUEM SOU EU?????


Duração: 2 meses
Período: Março
Público Alvo: Alunos da Educação Infantil

Desenvolvimento
Sentados de forma confortável, em círculo, provocar os alunos para que observem seus próprios corpos e façam comparações: E assim propor que se agrupem de diferentes formas:

Exemplo: “Vamos juntar todas as crianças que tem cabelo bem curtinho do lado esquerdo em pé e todas as crianças que tem cabelos compridos do lado direito sentadas”. Assim, o professor pode ir brincando, criando diferentes situações de acordo com a sua turma, sempre tendo como objetivo que façam comparações a partir das diferenças e semelhanças existentes no próprio corpo e no corpo dos amigos.
Num segundo momento, que pode ser no mesmo dia ou não, o professor vai entregar uma entrevista para que os alunos relacionem suas características e preferências.

Importante:
Chegando nesta etapa o professor deverá iniciar um trabalho criando uma identidade entre a criança e a escrita de seu nome.

Sugestões de Atividades Práticas:
1 – História do nome.

Objetivo: Conhecer a origem do seu nome.
Material: Folhas de papel ofício.
Procedimento:
Propor às crianças que façam uma entrevista com os seus pais, procurando saber qual a origem dos seus nomes.

Montar com os alunos uma ficha para auxiliá-los na entrevista, incluindo perguntas tais como: - Quem escolheu meu nome? - Por que me chamo .....? O que significa ..... ?
Sugestão de Atividade: Contar a história do seu nome aprendida com a entrevista e ilustrá-la.

Idéia:
Com o trabalho da História do nome de cada aluno é interessante que sejam pesquisados os diferentes significados dos nomes de cada um e seja montado um mural com os mesmos: ilustrações feitas pelas crianças, a forma que sabem escrever o nome, o desenho de seu nome, seu auto-retrato, fotos das crianças – Este fica a critério do interesse e da criatividade do professor. É um tema rico, importante e que, certamente, encantará aos responsáveis e a toda equipe da escola exposto num belo mural.


2 – Fichário:
Objetivo: Conhecer a escrita do seu nome com diferentes formas gráficas.
Material Necessário: Fichas do mesmo tamanho e formato e uma caixa de sapatos.
Procedimentos: Montar na sala de aula um fichário com cartões que apresentem diferentes formas de escrita do nome próprio: Com letra de imprensa maiúscula, letra de imprensa minúscula, letra cursiva. Deixando claro à criança que existem diferentes maneiras para escrever o seu nome, mas todas querem dizer a mesma coisa.
Combinar com a turma o momento e o modo como deverão utilizar as fichas. (De acordo com o professor) – Pode ter em cada ficha uma foto 3x4 da criança.
Sugestão de Atividades: Identificar o nome – Escrever o nome.

3 – Lista de Palavras:
Objetivo: Identificar em diferentes palavras a letra inicial do seu nome.
Materiais: Tesoura, Revistas, Jornais, Folhetos, Cola, Folhas de ofício.
Procedimentos:
· Explorar com a classe a letra inicial do nome.
· Listar outras palavras que também iniciem com aquela letra.
· Propor que pesquisem em jornais, revistas e folhetos outras palavras que também iniciem com a letra do seu nome.
· Recortar e colar as palavras em folhas de ofício.
· Ler com a turma as palavras encontradas e juntos procurar o significado.
Sugestão de Avaliação: Reconhecer, em lista de palavras, aquelas com a letra que inicia o seu nome.
Observações: O professor pode propor à turma que cada dia um traga de casa uma palavra que inicie com a letra do seu nome e em aula encontrem o significado. Este tipo de atividade desperta no aluno um interesse maior pela pesquisa e aumento do vocabulário.

4 – Letras Móveis:
Objetivo: Conhecer as letras e escrever seu nome através de brincadeira.
Material: Letras móveis que podem ser de madeira, EVA, papelão e etc...
Procedimentos:
· Deixar expostas na sala as letras para haver um contato maior por parte das crianças com o material.
· Propor que, em diferentes momentos de aula, as crianças utilizem as letras para a tentativa da escrita de seus nomes.
Sugestão de Avaliação: Escrever seu nome numa brincadeira.

5 – Bingo:
Objetivo: Conhecer as letras que compõem a escrita de seu nome através do jogo.
Materiais: Cartelas de cartolina ou papelão; tampinhas de garrafa ou pedrinhas para marcar as letras; folhas de desenho; fichinhas com as letras dos nomes; cola; papel colorido (para fazer bolinhas de papel) ou palitos de fósforo usados.
Observação: É interessante que se repita o jogo várias vezes no decorrer das atividades antes de se propor o relatório.

6 – Corrida dos Balões:
Objetivo: Escrever seu nome.
Materiais: Balões numerados, fichas com número de acordo com os balões e com nomes e giz.
Procedimentos:
· Formar as crianças em duas filas.
· Distribuir uma ficha com um número para cada criança.
· Dado o sinal, uma de cada vez corre até os balões e estoura aquele que tiver o seu número. Dentro estará uma ficha escrito o seu nome.
· A criança deverá ler alto seu nome e reproduzi-lo no chão utilizando o giz.


***** *************

Através de uma conversa informal o professor deve pedir que cada aluno fale um pouco sobre seu dia-a-dia. É importante deixar que as crianças se expressem livremente contando casos vividos em casa, em passeios, com a família etc.
Num segundo momento oferecer uma folha em branco, revistas diversas, ilustrações diversas, e propor q façam uma montagem de recorte e colagem de tudo que encontrarem que parece com o seu dia-a-dia, com a sua vida, a sua realidade.
Realizado a trabalho o professor junta para também adicionar ao Álbum da Vida – colocando por escrito além do nome da criança qual foi a proposta da montagem de recorte e colagem.
No Álbum da Vida podem ser adicionadas: fotos das crianças em diferentes momentos: no banho, brincando, na escola, dormindo, comendo... Como, também, pode ser utilizada um técnica artística de pintura, cola colorida ou outra para a capa, que deve ser de papel mais resistente – cartão no caso – com o título: Álbum da vida – ali todos os trabalhos sistematizados serão acoplados e deverão ser encadernados ou presos com bailarinas, grampos, etc.
Música: A canou virou

· Caso haja algum nome de aluno na turma que exista uma música conhecida, esta também pode ser ouvida – não esquecendo de levantar a questão: Quando duas ou mais pessoas tem os nomes iguais, os mesmos nomes, como fazemos para identificá-las? Exemplo: Esta música foi feita a Luciana que faz parte de nossa classe ou para outra menina chamada Luciana?

PROJETO ; PAPAI QUERIDO





ustificativa: A criança deve conhecer melhor a vida do seu pai, sentir orgulho daquilo que ele faz e compartilhar de momentos juntos dentro da escola. Aproveitando o período do dia dos pais a escola deverá promover o encontro de pais e filhos neste mesmo ambiente

Objetivos:
· Valorizar da figura paterna;
· Estimular a expressão da linguagem oral;
· Reconhecer as qualidades dos pais;
· Desenvolver a criatividade da criança;
· Estimular o raciocínio e a atenção;
· Relacionar-se com a figura paterna ou a ausência dela.

Sugestões de atividades
· Em “rodinha” lembre às crianças da data que se aproxima. Pergunte as crianças o que gostam de fazer com seus pais. Aproveitar cada resposta dos alunos, orientando-os quando necessário, mas propiciando que se expressem. Promova dramatizações do dia a dia dos pais. As crianças podem também realizar pantomimas representando o pai triste, zangado ou alegre. Momento de história.
· Deixar previamente recortadas algumas imagens de cenas e objetos para ilustrar a discussão (bicicletas, pais com filhos brincando no parque, uma família tomando café da manhã, etc.). Quanto mais idéias surgirem neste momento, melhor, pois as idéias de uma criança podem ajudar a outra a se lembrar de momentos gostosos.
Para começar, lembre às crianças da data que se aproxima. Pergunte aos seus alunos o que gostam de fazer com seus pais. Pode ser interessante ter previamente recortadas algumas imagens de cenas e objetos para ilustrar a discussão (bicicletas, pais com filhos brincando no parque, uma família tomando café da manhã, etc.). Quanto mais idéias surgirem neste momento, melhor, pois as idéias de uma criança podem ajudar a outra a se lembrar de momentos gostosos.
· Mostre um modelo de cartão em branco e vá colando as figuras previamente recortadas quando forem ditas pelas crianças. Ao final, pode-se dizer que este seria o cartão de todos os pais da classe. Para aumentar ainda mais o suspense e o sucesso em relação à atividade, você poderá solicitar que cada aluno traga de casa, revistas com fotos ou figuras de pais em momentos de lazer ou praticando esportes. Explique às crianças que cada uma fará um cartão deste tipo para seu pai, com as coisas especiais que eles já fizeram ou fazem juntos, ou com as coisas que seus pais gostam de fazer. Distribua revistas e tesouras para que as crianças encontrem figuras que as inspire. Uma vez recortadas, as figuras devem ser coladas na capa do cartão.
· Proponha às crianças que escrevam a seus pais um texto que conte a eles o que elas contaram a você: as atividades que gostam de fazer juntos e porque. Dependendo do nível de escrita do grupo, talvez seja melhor pedir às crianças que escrevam um rascunho para, depois da correção, passarem para o cartão “com uma letra bem bonita”.
· Incentive-as a confeccionarem lembrancinhas para presentear os pais, como marcadores de página, em que as crianças; desenham e escrevem o que quiserem. Pode-se também, colocar uma foto ou desenho da criança nele. Desenhos para ao papai;
· Entregar uma folha de ofício com o nome do pai para que as crianças rasguem as letras separando-as e depois montem o nome do papai no caderno da maneira que acharem correta.
· Em um cartaz ou mural, passar tinta nos pezinhos das crianças, e escrever a frase: Pai, seguirei seus passos Ou "Pai, teus pés me abrem o caminho, eu sigo e nunca me sinto só..." Aproveitar o cartaz para contar quantos pezinhos tem? Quantos dedos em cada pé? Qual é o pé maior, o menor?
· Cantar, recitar e fazer atividades de recorte, modelagem, desenho livre ou pintura, ligados ao tema.
· Música: que seja ouvida, cantada e dançada pela turma:
PAPAI MEU AMIGÃO
(Melodia: No ritmo de ciranda cirandinha)
Papai meu amigão
Hoje eu vou comemorar
Vou te dar muitos beijinhos
E depois te abraçar
Com amor e com carinho
Do fundo do coração
Batam palmas pro papai
Que é meu grande campeão
Pedir confidencialmente à mamãe que envie uma camisa e algum acessório do papai para a escola. As crianças levam um cartão, com antecedência, pedindo ao pai que naquele dia em especial os busque na escola. Caso o pai não possa ir deve ser avisado às mães para que não haja constrangimento. Na saída, todos vestidos com as roupas e acessórios de seus pais, com a lembrança e/ou cartão. Nas meninas pode se pintar ou colar um bigode postiço e prender os cabelos. Também pode ser colado um pequeno coração na roupa com algum dizer em especial.
Atividade de entrevista, com registro: Sugira que as crianças entrevistem os pais. Elas podem perguntar qual é o esporte preferido dele, o prato que mais gosta, qual o lazer favorito e que revistas ou jornais ele lê. (Convidar um dos pais para responder a entrevista na sala de aula: enviar convite marcando a data com antecedência)
Num segundo momento, roda de conversas e aproveitando as entrevistas. Deixar os alunos entrevistarem o pai convidado. Fazendo perguntas um de cada vez.
Monte mural ou cartazes com figuras de pais em ambiente de trabalho, converse com os alunos sobre a importância do trabalho para as pessoas.
Explore canções, poemas e livros que falam da figura paterna.
Confeccione cartões, diplominhas, acrósticos com o nome do papai, jogo da memória;
Estimule as crianças a desenharem seus pais ou famílias;
Poema:
Para o meu papai amado
Um presente fui comprar.
Mas, na loja não havia
O amor que quero dar!
Escrever o poema em uma folha de cartolina ou craft com letra imprensa maiúscula
Explorar letras ou palavras no mesmo pedindo as crianças que ao encontrar a letra ou palavra pedida pintem com uma determinada cor.
Exposição com vários painéis: um com fotografias de todos os pais da sala, outro com recorte e colagem de presentes que os filhos gostariam de dar aos pais, outro com desenhos livres para o papai, outro com o desenho da figura do pai, tudo com a identificação do filho.

PROJETO : MEIOS DE TRANSPORTES


Em um passeio pela Internet encontrei esses projetos sobre Meios de Transporte e achei super interessantes. Não poderia deixar de compartilhar essas idéias com vocês.

Fonte:
http://revistaguiainfantil.uol.com.br/professores-atividades/90/imprime184616.asp

Projeto1: Os Automóveis - Bip! Bip! Fom! Fom!

Projeto: Os Automóveis - Bip! Bip! Fom! Fom!
No NEI-CAp/UFRN, o projeto sobre meios de transporte teve início quando a professora Patrícia percebeu o grande interesse dos alunos pelos automóveis. Então, ela planejou atividades que mostrassem a evolução dos meios de transporte em geral e aprofundassem o conhecimento da turma sobre os carros. Segundo Patrícia, o principal objetivo era fazer com que a turma compreendesse a evolução dos transportes a partir das necessidades humanas, e para tanto aplicou as atividades a seguir.

Primeira etapa
★ Patrícia estimulou os pais a fazerem pesquisas em casa com os filhos sobre o tema "Os automóveis".
★ Também procurou verificar, logo no início, o grau de conhecimento dos pequenos sobre o assunto com perguntas como: O que são meios de transportes? Quais os meios de transportes que vocês conhecem? Em qual meio de transporte vocês vêm para a escola?
★ Em roda, conversou com os alunos sobre as informações coletadas.
★ A turma também fez a leitura de textos sobre o surgimento do automóvel e refl etiu sobre como era feito o transporte antigamente. Como as pessoas se deslocavam? Os animais serviam de transporte?
★ Uma exposição de fotos foi montada com todo o material pesquisado, fazendo uma linha do tempo na qual a invenção da roda foi tratada como um marco histórico.
★ As crianças observaram veículos estacionados na frente da escola, olhando desde o motor (bateria, radiador etc.) até a parte interna do carro (painel, direção, bancos, buzina etc.).
★ Também levantaram o que há em comum entre vários meios de transporte observando figuras de trem, avião, navio, carro, caminhão e ônibus.
O projeto "Bip! Bip! Fom! Fom!" foi um estudo marcado por momentos ricos de aprendizagem e de ludicidade. A alegria das crianças era percebida a cada dia de estudo, juntamente com o prazer de vivenciar todos os momentos, que foram únicos e inesquecíveis.
Patrícia Lúcia G. da Costa, do NEI-CAp/UFRN


Segunda etapa
★ Patrícia pediu que os alunos trouxessem para a escola caixas de papelão de diversos tamanhos. Então, ela as espalhou pelo chão e estimulou as crianças a compararem os tamanhos. Com as caixas menores, confeccionaram pequenos carrinhos. Cada aluno fez o seu e decorou como quis.
★As caixas maiores renderam carros mais interativos, nos quais as crianças entravam e brincavam de dirigir. Veja um passo a passo a seguir e divirta-se com seus alunos.
Carro interativo
Materiais:
★ 2 caixas desmontadas ★ papel para encapar o carro ★ tiras de papelão para a janela ★ cola quente e branca★ tinta guache preta ★ pincel★ tesoura e estilete
Dicas para decorar o carro
Retrovisor: pinte um pote de margarina de preto e cole papel laminado prata para imitar o espelho.
Rodas: pinte com tinta preta 2 pratinhos de papelão. Corte um círculo e faça a calota com uma garrafa pet pequena coberta com papel alumínio. Junte as rodas com uma tira de EVA.
Farol: cole papel celofane no fundo da garrafa pet cortada.
Lanterna: use um retângulo de EVA preto coberto com papel celofane vermelho.
Direção: cubra um rolinho de jornal com EVA preto.
Placa: pinte um retângulo de papelão com tinta branca.
Leitura!
Míni Larousse da Educação no trânsito

Esse livro explica para o jovem leitor, de maneira clara e concisa, a necessidade e o sentido das leis de trânsito e as convenções internacionais. Responde a várias dúvidas das crianças, por exemplo: por que os veículos devem andar na rua e as pessoas a pé na calçada? Como atravessar a rua com segurança? Quais os cuidados e as regras para andar de bicicleta? Por que a rua não é o melhor lugar para brincar?
Autora: Laura Bacellar
Ilustrações: Elisabeth Teixeira
Assuntos: comportamento, convivência, educação, saúde
Preço: R$ 22,90
Onde encontrar: www.larousse.com.br - SAC 0800 772 2120

PROJETO : PROFISSÕES

Duração: 1 mês
Público Alvo: Alunos da Educação Infantil

Objetivos

· Conhecer e valorizar os diversos tipos de profissões;
· Desenvolver a criatividade;
· Desenvolver a linguagem oral e escrita

Justificativa

Diante da complexidade de trabalhar o tema profissões na Educação Infantil, foi pensado duas alternativas para desenvolve-lo de forma significativa. Alternativas estas que estão descritas a seguir.

1ª alternativa

Para iniciar este trabalho o professor deverá antecipadamente recorrer a entrevistas para conhecer as profissões dos pais dos alunos e a partir das profissões descritas criar um projeto que visa levar os alunos ao conhecimento das profissões que estão inseridas no seu próprio cotidiano e dos seus colegas.

O desenvolvimento do projeto se dará mediante a criação de murais, dramatização das profissões, historia das profissões, textos, jogos, caça palavras, adivinhas, cruzadinha e ilustrações.

Para a culminância do projeto um dos pais poderá ser convidado para ir na escola falar da sua profissão para as crianças.

2ª alternativa

Serão escolhidas dez a doze profissões relevantes

Exemplo

Professor
Medico
Carteiro
Pintor
Motorista
Padeiro
Dentista
Bombeiro
Soldado
Costureira
Cozinheiro
Cabeleireiro

Cada dia o professor apresentará uma das profissões levando para a roda gravuras, músicas e textos sobre as mesmas explorando principalmente o conhecimento prévio das crianças.

Após isso, será elaborado um álbum de figurinhas com a descrição básica de cada profissão e espaço para ilustração do aluno. A figurinha poderá ser feita pelo professor e numerada para que o aluno a cole no lugar correto. Seria interessante não colar todas as figurinha no mesmo dia

PROJETO : VIVA A NATUREZA

VIVA A NATUREZA!
(PRESERVAÇÃO, AGUA, PLANTAS, ANIMAIS, COLETA SELETIVA E RECICLAGEM)



Duração: 2 meses
Período: Agosto e Setembro
Público Alvo: Alunos do Maternal


Justificativa

Diante dos desafios do século presente, o seguinte projeto tem por objetivo reconhecer os problemas que desafiam o homem para a preservação do meio ambiente bem como seus componentes tais como ar, solo, água, plantas, animais.

O seguinte projeto será apresentado em cinco partes sendo assim:

PARTE I: Preservando a natureza
PARTE II: A água e sua importância
PARTE III: As plantas
PARTE IV: Os animais
PARTE V: O lixo: coleta seletiva e reciclagem

OBJETIVO GERAL
· Explorar o ambiente, para que possa se relacionar com pessoas, estabelecer contato com pequenos animais, com plantas e com objetos diversos, manifestando curiosidade e interesse;

PARTE I: Preservando a natureza.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
· Reconhecer a ação do homem na transformação do meio ambiente;
· Incentivar o respeito à natureza.

Sugestões de Atividades
· A primeira parte consiste num trabalho bem informativo com muito bate papo e análise a respeito dos conhecimentos prévios dos alunos ao que diz respeito a natureza e seus componentes, apresentação do conceito de meio ambiente com leitura de imagens, assistindo filmes e músicas.


PARTE II: A água e sua importância


OBJETIVOS ESPECÍFICOS
· Reconhecer a importância da água;
· Sensibilizar a respeito do desperdício.


Sugestões de atividades
· Leitura de textos, histórias, parlendas, adivinhas que falem sobre o assunto;
· Produção coletiva de pequenos textos;
· Atividades com alfabeto móvel;
· Entrevista com um profissional da rede de tratamento de água;
· Atividades diversificadas envolvendo a escrita de palavras significativas sobre o assunto estudado;
· Situações-problema envolvendo a água;
· Jogo com dado/trilha;
· Observação do ciclo da água;
· Conversa sobre o desperdício da água nas diversas situações cotidianas;
· Experiências diversas com a água nos estados: sólido/líquido/gasoso;
· Vídeos que abordam o tema;
· Pesquisa de figuras que mostrem as diferenças entre a água limpa e a água poluída;
· Desenho livre e de observação;
· Recorte e colagem;
· Dobraduras;
· Releitura de obras de arte;
· Modelagem com areia e argila;
· Técnicas de pintura;
· Músicas e cantigas relacionadas ao tema;
· Ginástica historiada.



PARTE III: As plantas

OBJETIVOS
· Conhecer as características e o processo de desenvolvimento das plantas.

Sugestões de atividades
· Mostrar para as crianças gravuras de diferentes tipos de flores, pedir também para trazer gravuras de casa e utilizá-las;
· Indagar as crianças, problematizando o conteúdo quem sabe como a flor surge? Por que ela é tão importante? Como se desenvolvem outras flores?
· Solicitar às crianças que representem em desenhos a flor e como a imaginam;
· Cantar músicas sobre flores;
· Leitura do texto As flores.
· Propor o mesmo trabalho com folhas
· Realizar observação no pátio do colégio e colher diversos tipos de folhas;
· Comparar o tamanho, a forma, a textura, finas, grossas, as cores;
· Contar quantas folhas foram colhidas; Quantas menores, quantas maiores, quantas do mesmo formato;
· Colocar uma folha colhida em baixo de uma folha sulfit e passar o giz de cera ou lápis preto ou de cor em cima do papel e observar o efeito produzido;
· Picar algumas folhas, colocar em um vidro e cobrir com álcool, após duas horas observar e questionar as crianças sobre o que aconteceu. Por que as folhas ficaram esbranquiçadas?
•Explicar: Porque as folhas são verdes, que o que da cor verde as folhas.
· Experiência do pé de feijão.

PARTE IV: Os animais

OBJETIVOS
· Comparar os tipos de animais através da observação;
· Refletir sobre as características individuais de cada animal e risco de extinção;
· Identificar as características específicas de cada grupo de animais


Sugestões de atividades
· Organizar as crianças em roda. Pedir para cada criança trazer de casa figuras dos animais para confeccionar um mural.
· Procurar em revistas a primeira letra do nome de alguns animais;
· Cruzadinha faltando vogais;
· O que é o que é dos animais;
· Ilustração;
· Confeccionar uma cobra com sucata;
· Identificar os nomes dos animais estudados;
· Documentários;
· Fotos;
· Passeio ao zoológico.


PARTE V: O lixo: coleta seletiva e reciclagem

OBJETIVOS
· Conhecimento das características do lixo orgânico e reciclável;
· Compreensão da importância da reciclagem para a melhoria da qualidade de vida da população;

Sugestões de atividades
· Pesquisas em diferentes fontes (jornais, revistas, boletins).
· Confecção de cartazes;
· Estabelecimento de relações entre os materiais que utilizamos no dia-a-dia e seu reaproveitamento final;
· Criar brinquedos reaproveitando as garrafas pet’s.

PROJETO: CORPO HUMANO E SENTIDOS


Duração: 1 mês e meio
Público Alvo: Alunos da Educação Infantil

Objetivos:
· Identificar todas as partes do corpo;
· Conhecer as partes do corpo;
· Reconhecer os sentidos;
· Identificar e diferenciar as partes do próprio corpo com as partes do corpo dos amigos;
· Vestir-se e desvestir-se sozinhos.
· Conhecer a importância e a necessidade de se ter uma boa higiene;
· Relacionar Higiene e prevenção de doenças;
· Aprender como se pode ter uma boa higiene;
· Cultivar Hábitos saudáveis;
· Identificar os diferentes produtos de Higiene;
· Observar a falta de Higiene nos diferentes ambientes;
· Produzir cartazes sobre limpeza e higiene ambiental na escola;
· Trabalhar a expressão corporal e os cuidados com o corpo;
· Desenvolvimento da criatividade;
· Desenvolvimento de atividades lúdicas.

Sugestões de Atividades

· Estimular as crianças a: rolar, agarrar, sentar, engatinhar, andar em um pé só, andar sobre linhas – Trabalhando assim atividades de Psicomotricidade;
· Estimular o raciocínio e a atenção;
· Estimular a Socialização
· Estimular as crianças a explorar todos os 5 sentidos de forma abrangente.
· o professor deve orientar, com uma música clássica ao fundo, que os alunos, de olhos fechados, toquem cada parte do corpo: cabeça, cabelos, rosto, braços, mãos, pernas, pés, barriga etc.
· Em seguida, cada aluno deitará em uma folha grande o suficiente para que a professora ou os colegas contornem o perfil do seu corpo;
· Todos com seus perfis contornados deverão completar a figura de seu corpo acrescentando detalhes que o identifiquem;
· É interessante que tenha um espelho grande, onde o aluno consiga se ver inteiro e observe cada detalhe antes de desenhar;
· Concluir com a montagem de um mural com os auto-retratos do tamanho natural das crianças.
· Num segundo momento o professor deve conversar de forma informal sobre cada parte do corpo: boca, nariz, orelhas, braços, mãos, tronco, pernas, pés... Para que servem? – O professor deve provocar as crianças com esta pergunta para cada parte do corpo que for citada.
· Deixar que os alunos se expressem livremente, fazendo as devidas colocações e orientações.
· Ao fim da conversa sugerimos o trabalho com as músicas já bastante conhecidas em sala de aula, as quais as crianças adoram

1 - Cabeça, ombro, joelho e pé.
2 - Pop Pop:
3 - Remexo:
· É interessante apresentar um cartaz com as partes do corpo e deixar fixo na sala de aula.
· Montar bonecos articulados com as crianças, fazendo-as pintar, e deixar que brinquem a vontade por algum tempo – Modelos em anexo.

Os Sentidos...

Já tendo explorado bastante as partes do corpo, observado no espelho, dançando, tocando-o, relaxando... Passar para a segunda fase do projeto: Explorar os sentidos.

· Visão: Mostrar figuras coloridas pequenas, médias e grandes; figuras preta e brancas pequenas, médias e grandes; mostrar de longe, de perto, de muito perto – sempre perguntando o que estão vendo e como. Provocar os alunos para que percebam a importância da visão. E repetir a pergunta: Para que servem nossos olhos?

· Audição: Brincar de identificar sons de instrumentos, da natureza,vozes, barulhos em geral; falar bem baixinho, falar alto, propor que todos sussurrem, gritem, fiquem em silêncio. Enfim, através de diversas brincadeiras provocar para que percebam a importância dos ouvidos e da audição. Repetir a pergunta: Para que servem nossos ouvidos?

· Olfato: Brincar de distinguir diferentes cheiros de olhos vendados – Dizer cheiros que agradam e os que desagradam - provocando-os até perceberem a importância de nosso nariz, de nosso olfato.

· Paladar: Brincar de provar diferentes tipos de alimentos de olhos vendados – provocando-os até perceberem a importância da língua, de nosso paladar.

· Tato: Brincar de sentir diferentes texturas: algodão, lixa, esponja, água fria, água morna, gelo etc.) – provocando-os até perceberem a importância do tato, de sentir o toque. O professor pode criar uma caixa fechada com um buraco apenas para caber as mãos das crianças, e dentro dela devem conter diferentes materiais onde poderão tocar e dizer o que sentem se é macio ou áspero. Outra brincadeira legal é: de olhos fechados, descobrir em que parte dos eu corpo o colega está tocando.

Brincar com o corpo e com os sentidos...

O professor deve propiciar atividades diversas de Psicomotricidade:

· Pular em um pé som ao ritmo de uma música;
· Andar em cima de uma linha traçada no chão com uma bola na mão;
· Subir e descer escadas ao ouvir determinados sons;
· Engatinhar, saltar, com ritmo ou livremente;
· Virar cambalhota com auxílio do professor em um colchonete;
· Vestir e desvestir-se, com a roupa pedida, a cada ordem do professor;
· Dançar em diferentes ritmos;
· Pular entre bambolês;
· Imitar animais;
· Andar em curvas;
· Arremessar e agarrar bolas;
· Brincar de Chefinho mandou;
· Brincar de Morto-Vivo;
· Brincar de Estátua;
· Brincar de cabra-cega;
· E inúmeras outras atividades de acordo com a necessidade da turma, material disponível, tempo e desejo do professor...

Sempre é bom...

· Trabalhar com parlendas, adivinhas, trava-línguas;
· Desenhar livremente ou de maneira orientada – Exemplo: Desenhe seus olhos.
· Trabalhar pesquisas. Deixar que as crianças recortem e colem diferentes figuras de corpo humano;
· Usar as cantigas e brincadeiras de roda;
· Modelar bonecos, procurando colocar todas as partes do corpo;
· Criar um boneco do tamanho das crianças feito de sucata – Nomeá-lo, listar suas características de personalidade e caráter, cada parte do corpo que for sendo criada o professor aproveita para revisar tudo que já trabalharam.

COMBINADOS

Exemplos de combinados

Combinados da sala de aula:

· A entrada deve ser ordeira, calma e em fila.

· Não é permitido lanchar fora do horário e nem chupar chicletes.

· Colaborar na limpeza e conservação da sala, não jogando lixo no chão, não riscando as paredes.


Combinados na hora do recreio

· Não correr demais


Combinados para utilizar o banheiro

· Quando usar o banheiro, não se esquecer de dar descarga, lavar as mãos e fechar a torneira.


Combinados na hora do lanche

· Não falar com a boca cheia.


Combinados para utilização dos materiais escolares

· Cuidar do material escolar, deixando tudo organizado

· Ter cuidado para não danificar o material alheio quer tenha sido emprestado ou encontrado nas dependências da escola, devolvendo a quem pertencer.


Combinados na hora das atividades

· Levantar sempre o braço para pedir a palavra.

· Não interromper o professor ou um colega enquanto estes estão falando.


Combinados de relacionamento

· Respeitar os colegas, os professores, a direção, e os funcionários da escola, seguindo as suas instruções e tratando-os com carinho.


Combinados para utilização da biblioteca

· Manter silêncio, organização e ter cuidado com o manuseio dos livros para não danificá-los.


Combinados para utilização da Brinquedoteca

· Guardar os brinquedos após a utilização.



PROFESSOR SUA PALAVRA É IMPORTANTE, NÃO SEJA, PORÉM PRECIPITADO E NEM MANIPULADOR;


TODOS MERECEM SER OUVIDOS;


OUÇA TUDO ANTES DE RESPONDER;


EVITE FRASES ASSASSINAS COMO POR EXEMPLO "NÃO É ASSIM".

BRINCADEIRAS PARA BERÇÁRIO 06

TÚNEL DIVERTIDO

Um túnel para as crianças engatinharem por dentro pode ser feito com papelões grandes, cartolinas, diferentes tipos de tapetes, diferentes tipos de travesseiros e bolas, bóias de soprar ou animaizinhos, balões, colchas e almofadados. Experimente você primeiro mostrar para elas como devem agir para brincarem e elas aprenderão rápido. Engatinhar embaixo do túnel, brincar com balões, construir torres com travesseiros, etc. Para o início a utilização de materiais em abundâncias talvez seja exagerada. Comece talvez com alguns papelões e depois ofereça-lhes apenas balões, etc. Uma brincadeira de cada vez.

Fonte:http://www.qdivertido.com.br/verbrincadeira.php?codigo=154

BRINCADEIRAS PARA BERÇÁRIO 05

A MÚSICA DOS NOMES

IDADE: A partir de 4 meses.
TEMPO: 30 minutos.
ESPAÇO: Sala de atividades, pátio ou jardim.
OBJETIVOS: Reconhecer o próprio nome e reforçar o vínculo com o educador.


PROCEDIMENTO: Escolha uma música na qual você possa incluir o nome das crianças. Alguns exemplos: “Se Eu Fosse um Peixinho”, “A Canoa Virou”, “Ciranda, Cirandinha” e “Fui no Itororó”. Reúna a turma em um local agradável e cante. Os bebês também podem participar, já que a intenção é fazer com que se familiarizem com os nomes. Aos que já andam, sugira uma roda, que vai se formando com aqueles que ouvem o próprio nome.

BRINCADEIRAS PARA BERÇÁRIO 04

TEATRO DE BONECOS

IDADE: A partir de 1 ano e meio.
TEMPO: 30 minutos.
ESPAÇO: Sala de atividades, pátio ou biblioteca.
MATERIAL: Fantoches ou dedoches.
OBJETIVO: Conhecer a rotina da escola enquanto conversa com os personagens.


PROCEDIMENTO: Sente-se com as crianças no chão e faça os bonecos “conversarem” com cada uma. Você pode fazer perguntas como:
- Quem trouxe você para a escola hoje?
- Você tem amigos? Quem são?
- Você já brincou no parque?
- Você já tomou lanche?

BRINCADEIRAS PARA BERÇÁRIO 03


BRINCADEIRA CUIDADO COM A BONECA

IDADE: De 1 a 3 anos.


TEMPO: 30 minutos.


ESPAÇO: Sala de atividades.


MATERIAL: Bonecas, roupinhas de boneca, retalhos de tecido, mamadeiras e chupetas.


OBJETIVOS: Jogo simbólico; tocar o colega; e ter um bom relacionamento com o grupo.


Esta brincadeira é para meninos e meninas, pois tem o objetivo de desenvolver o relacionamento interpessoal, promovendo atitudes de cuidado e carinho com o outro (necessidades que são comuns a todos, independentemente do sexo). Isso vai se dar no faz-de-conta, momento que a criança aprende sobre as interações sociais. Por isso, é importante ter seu espaço garantido e valorizado na rotina. Proponha que cada um pegue uma boneca e cuide dela como se fosse sua filha. Os pequenos devem dar banho, trocar fralda e fazer carinho.

BRINCADEIRAS PARA BERÇÁRIO 02


Uma idéia para crianças que engatinham

Se você sabe tricotar, faça uma luva, se não adquira uma e pregue nas extremidades de cada dedo um pequeno sininho! Você poderá também desenhar uma carinha nos dedos e se quiser mais costure lã que será o cabelinho das carinhas. Elas adorarão!

BRINCADEIRAS PARA BERÇÁRIO 01

BRINCADEIRA CHUVINHA DE PAPEL
IDADE: De 8 meses a 3 anos.
TEMPO: De 15 a 30 minutos.
ESPAÇO: Sala de atividades.
MATERIAL: Revistas e jornais velhos.


OBJETIVOS: Relaxar de forma ativa (e não apenas em posição de repouso) e interagir de maneira lúdica com o educador e os colegas.


DESENVOLVIMENTO: Sente-se com a turma no chão, em torno de uma pilha de revistas e jornais velhos. Deixe que todos manipulem e rasguem as páginas livremente. Junte os papéis picados num monte e jogue tudo para o alto. Vai ser uma festa! Depois, o papel picado pode ser aproveitado em colagens ou modelagem de bonecos.

RASGAR E AMASSAR
Objetivo: Estimular a coordenação motora

Encapei esta caixa de papelão e coloquei catálogo e revistas velhas para a atividade.





No primeiro momento Aline observou como eu rasgava e amassava, depois ela experimentou fazer o mesmo.
Experimentamos a atividade uma vez por semana e a cada vez ela consegue realiza-la com mais facilidade.

LISTA DE BRINQUEDOS PARA O BERÇÁRIO


Encontrei essa lista de brinquedos para Berçário aqui na Net e achei legal compartilhar:


2 carrinhos de empurrar
2 ou 3 piscinas redondas
5 bolas dente de leite
Bolinhas e quadrados de várias texturas e materiais
Fantoches de animais e personagens
Infláveis
Instrumentos musicais
Chocalhos
Mordedores
Bichinhos de plásticos
Brinquedos sonoros
Móbiles
Bichos de pelúcia
Livros de pano e plástico
Bonecas de pano
Módulos de espuma
1 bola de fisioterapia
Bambolês

PALAVRA CHAVE - ESTÍMULO


O ensino-aprendizagem dos bebês está diretamente ligado a ESTIMULAÇÃO.

Por isso lembre-se, pouca estimulação, pouco desenvolvimento e aprensizagem, mais estimulação, maior o desenvolvimento. Seguem algumas dicas práticas para você realizar com o seu bebê em casa, na igreja, na escola, sempre que puder:


Estimulando seu bebê

Todos os bebês precisam de estímulos para desenvolver-se intelectualmente, fisicamente e emocionalmente. Estimulando o bebê você vai notar grande desenvolvimento nestes três sentidos. Sem falar que enquanto você estimula o seu bebê você está criando laços afetivos com ele, e isso é o que há de melhor nesta hora. O estímulo deve ser de acordo com idade do seu bebê. Cada bebê é único, por isso não é aconselhável à comparação entre dois bebês. Cada um aprende no seu tempo. Quando se bebê estiver pronto, ele vai pegar objetos, engatinhar, andar, falar, etc.

Estímulo para bebês de: 0 – 3 meses
Massagem no corpo: um dos primeiros contatos que o bebê tem com o mundo é o das mãos. O tato é o seu sentido mais desenvolvido. Por isso faça uma massagem bem gostosa usando um óleo ou um loção hidratante para bebês. Faça movimentos suaves, um toque não muito firme, mas também não muito leve. Certifique-se que o bebê não é alérgico ao óleo ou ao hidratante.


Boca Sonora: seu bebê vai adorar quando você faz barulhos com a boca. Imite sons de animais, estale a boca fazendo barulho de beijos, assobie... Crie vários sons, você notará que seu bebê vai amar... Só não faça sons que assustem ou muito altos, porque a reação do bebê será contrária da que se espera.Conversa de Barriguinha: coloque o seu bebê deitado de barriga para cima ajoelhando-se ao lado dele. Encoste sua boca na barriga do bebê e diga palavras, variando sons e altura da voz. Ao terminar dê um beijinho na barriga dele e olhe para ele sorrindo. Seu bebê vai amar!

Cadê?: Coloque o seu bebê sentado e sente na frente dele. Tenha vários objetos e brinquedos coloridos perto de você. Mostre o brinquedo para o bebê. Depois cubra o brinquedo com um paninho. Diga ao bebê: Cadê? Ou Sumiu! Espere alguns segundos e descubra o brinquedo e diga Achou!
3 – 6 meses
Continue fazendo o que fazia nos primeiros meses, como massagem, boca sonora e cadê? e acrescente: Pega-pega: Diferente do pega-pega que conhecemos, esse pega-pega é para estimular o bebê a pegar objetos. Desde já tenha mordedores macios para que eles possam morder e coçar a gengiva quando vierem os dentes. A outra função dos mordedores é estimular o bebê a pega-los. Coloque o bebê de barriga para cima, pegue o mordedor onde obebê possa ver. Encoste o mordedor nas mãozinhas o bebê e leve até onde ele possa ver. Você notará que ele tentará pegar o mordedor.

Rolar: Coloque um cobertor no chão, de preferência encima de um tapete. Coloque o bebê encima do cobertor no meio. Levante devagar um lado do cobertor enquanto conversa com o bebê. Vai puxando até o bebê rolar e ficar de bruços. Quando isso acontecer, bata palmas, sorria e mostre a sua alegria ao bebê. Repita até o bebê se cansar.Logo ele estará rolando sozinho.

6 – 9 meses
Continue estimulando o bebê com as algumas das brincadeiras anteriores e acrescente:Barulhos: pegue panelas, potes plásticos e uma colher de pau. Mostre ao bebê batendo a colher de pau nas panelas e potes plásticos. Nesta idade bebê adora barulho. Dê a colher de pau a ele e fique de olho. Deixe que o bebê bata e faça bastante barulho. Ele vai amar.Livros, figuras, bichos de pelúcia: Imprima ou compra livros próprios para bebês com figuras de animais, comidas, flores, etc. Mostre a ele cada figura e vá dizendo o nome de cada uma delas. Embora ele não saiba repetir estará entendendo tudo e acrescentando cada vez mais palavras ao seu vocabulário.

Túnel: Quando seu bebê engatinhar, coloque no caminho dele uma caixa de papelão maior do que ele para que ele consiga passar dentro do túnel. Fique do outro lado chamando o bebê. Fazendo isso além de aventurar-se o bebê estará desenvolvendo sua capacidade cognitiva e raciocínio além de percepção mais aprofundada eaprenderá a solução de problemas.

9 – 12 meses
Continue com os estímulos anteriores e acrescente: Túnel com 3 caixas: agora além da primeira caixa tem mais 2!!! Coloque as caixas e dentro das caixas bichinhos de pelúcia para serem obstáculos. Vá para o outro lado da caixa e chame o bebê. Isso estimula a exploração de ambientes novos, e além disso tem obstáculos que ajudam o bebê a solução de problemas e desenvolve o corpo.

Caiu! : Use caixas de leite ou blocos próprios para bebês. Coloque o bebê sentado e ao redor dele os blocos. Mostre a ele como se constrói os blocos e peça que ele faça o mesmo. Quando a torre estiver pronta deixe o bebê derrubar. Faça isso até o bebê se cansar. Essa atividade ajuda o bebê a conhecer causas e efeitos.Essas atividades estimulam o bebê a desenvolverem seus sentidos e a perceber melhor o mundo a sua volta. Mas lembre-se que cada bebê tem o seu ritmo e não force-o a fazer nada que ele não queira. Bom divertimento!

CARTA DO BEBÊ AO SEUS PAIS

Papai e mamãe
Eu preciso que você acredite que eu posso e preciso aprender.
Ainda não falo, ainda não ando e ainda não leio, sou pequenininho, mas leio o mundo a minha volta, sou uma esponjinha que absorve tudo a minha volta.
Sinto, ouço, vejo, processo tudo na minha mente e na minha alma como um HD o km, de um bom computador.
Por isso, preciso muito que você, papai e mamãe conheça mais o meu universo, minhas necessidades, minhas possibilidades, que você aprenda as brincadeiras que eu gosto e que ajudam no meu desenvolvimento, a minha massagem favorita, os louvores que eu gosto de cantar para Jesus. A minha história favorita, você precisa repetí-la em casa durante a semana, demora muito ter que ouví-la somente no outro domingo.
As brincadeiras que me fazem crescer feliz, mamãe tem tanta coisa legal que eu aprendo na igreja e na escola, eu quero ter em casa também!!!
Enquanto eu não posso falar, pergunte para a minha professora do berçário, ela vai te contar tudinho e por favor mamãe, pare para ouvir, aprenda! eu preciso de você!!
Não me deixe na porta do berçário para sair correndo ao culto, por favor mamãe, pergunte para a professora o que eu vou aprender hoje, pergunte mamãe, pede para a professora te ensinar como eu posso crescer como João Batista e como Jesus, robustos em espírito.
Mamãe, que durante a semana em nossa casa, você possa sentar no chão comigo, igual na igreja e na escola e que nós dois possamos ter momentos tão gostosos e que fazem muita diferença na minha vida, são marcas para toda a minha vida e este tempo não volta nunca mais.
Te amo mamãe, ouvi tudo isso no meu berçário e deixo esta cartinha para você...
Beijos

MEU SONHO E ORAÇÃO POR CLAUDIA GUIMARÃES

Eu tenho este sonho, oro e suspiro por isso, no dia em que os pais na igreja conhecerem e entenderem a importancia deste momento. Eu sonho e oro pelo dia em que:


> Os pais e as mães descobrirem que o berçário na igreja não é depósito de bebês


> Com prazer estarão no berçário compartilhando de momentos abençoadores com seus filhos e aprendendo como investir desde cedo em suas vidas


> Na igreja existirá um espaço rico de estímulos para os bebês, onde há verdadeiro investimento em suas vidas, onde há presença de Deus, aprendizado e crescimento


> O berçário na igreja será um espaço de unidade para a família (pai, mãe e bebê) e não um elo perdido,onde a família tem prazer de estar juntas para abençoar seu filho


> Os pais entenderão o propósito do berçário na igreja, investirão, e participarão com seus bebês.


> Entender e valorizar mais do que o mundo valoriza... Pois no mundo os pais pagam muito caro para ter estes momentos com seus filhos em escolas, consultórios de psicólogas, em escolas de desenvolvimento infantil. E como igreja, nós que entendemos a palavra de Deus e em obediência queremos desenvolver um trabalho integral ( corpo-alma e espírito) com os bebês, choramos tanto em ver o atraso, a ignorância e inoperancia da igreja em relação aos bebês de 0 a 3 anos.


Que as escamas dos olhos venham cair em nome de Jesus enquanto há tempo!! Por isso não me canso de trabalhar em nome de Jesus, em prol dos mais esquecidos do rebanho de Jesus o Bom Pastor, pois os bebês são as primícias deste rebanhoque pertence a ELE, e cada um dará conta...


Se você deseja ser instrumento de Deus para que este sonho se realize, faça o curso, prepare-se, multiplique a visão de Deus!

BÍBLIA DO BEBÊ


Queridas professoras e líderes do berçário, não pode faltar em cada berçário bíblias para os nossos pequenos, há várias versões de bíblias para o bebê e de várias editoras.
Não deixe de ter no mínimo 3 bíblias no seu berçário, mas atenção!! Não é para esta bíblia ficar no armário da professora, e nem somente para ela manusear.
A Bíblia é exatamente para o bebê, é feito deste material durinho para que o bebê não rasgue, ele pode babar a vontade na bíblia e depois você passa um paninho umedecido levemente de álcool na biblia e el está pronta para outra.
Enquanto o bebê mauseia, explora a bíblia através do tato, visão e até através do paladar ( pois ele vai colocar na boca sim), sente-se ao seu lado e vá falando com ele, que a Bíblia é a palavra de Deus, que a Bíblia fala sobre o amor de Jesus por nós, que todas as histórias que contamos para você, estão na Bíblia. Cante também alguns trechos de louvores que falem sobre a Bíblia. É algo bem informal, deixe a criança explorar enquanto fala e canta ao seu lado...
Incentive e oriente os pais a fazer em casa todos os dias, o que você só pode fazer uma a duas vezes por semana com o bebê na igreja. Elabore cartinhas para os pais com dicas e orientações sobre brincadeiras, histórias, atividades, etc. tudo o que você desenvolve com o bebê no berçário ( se realmente vc faz e sabe o que fazer???). A criança e os seus pais colheram os frutos, pode ter certeza!

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR PARA A CRIANÇA



A Importância do Brincar para a Criança

Brincar é trabalho! Que coisa é essa?Talvez poucos pais saibam o quão importante é o brincar para o desenvolvimento físico e psíquico do seu filho. A idéia difundida popularmente limita o ato de brincar a um simples passatempo, sem funções mais importantes que entreter a criança em atividades divertidas, tais como assistir a uma televisão, pintar ou colorir figuras pré-desenhadas entre outras.Inúmeras vezes os próprios pais inibem as brincadeiras dos seus filhos, exigindo organização e acreditando que os estão ajudando, acelerando a aquisição de comportamentos desejáveis: manter tudo organizado e limpo. Estão na verdade, queimando uma etapa muito importante do desenvolvimento infantil. Pelo brincar a criança está experimentando o mundo, os movimentos e as reações, tendo assim elementos para desenvolver atividades mais elaboradas no futuro. Através do simbólico jogo da brincadeira, a criança irá entender o mundo ao redor, testar habilidades físicas (correr, pular), funções sociais (ser o construtor, o dentista, a secretária), aprender as regras, colher os resultados positivos ou negativos dos seus feitos (ganhar, perder, cair), registrando o que deve ou não repetir nas próximas oportunidades (ter mais calma, não ser teimoso). A aprendizagem da linguagem e a habilidade motora de uma criança também são desenvolvidas durante o brincar.
Hoje é comprovado que bebês que recebem estimulação de brinquedos, que permitam sua participação ativa através do seu manuseio, não apenas como observador, desenvolvem mais a inteligência e demonstram maior interesse pelo aprendizado. A brincadeira permite um extravasar dos sentimentos, auxilia na reflexão sobre a situação, criando várias alternativas de conduta para o desfecho mais satisfatório ao seu desejo. O ato de brincar com outras crianças favorece o entendimento de certos princípios da vida, como o de colaboração, divisão, liderança, obediência às regras e competição.
A realização da ludoterapia (terapia através do brincar), tem mostrado excelentes resultados em crianças com diversos tipos de dificuldades e/ou problemas. A ludoterapia permite que a criança expresse seus medos, conflitos e ansiedades, possibilitando (com auxílio do terapeuta) a elaboração destes sentimentos. Portanto, as crianças tendo a oportunidade de brincar, estarão mais preparadas emocionalmente para controlar suas atitudes e emoções dentro do contexto social, obtendo assim melhores resultados gerais no desenrolar da sua vida.
FONTE : CLAUDIA GUIMARÃES

BERÇÁRIO TAMBÉM É LUGAR DE ...


BERÇÁRIO NÃO!
Espaço de desenvolvimento sim!


Cheguei a conclusão de que o nome BERÇÁRIO deve ser abolido em nossas igrejas... Ao ouvir a palavra berçário, nos vem a mente berços, bebês dormindo, silêncio absoluto, inatividade, etc...





Quando temos a visão de Deus para um trabalho com os bebês, com os pais, com as gestantes, queremos um espaço vivo, alegre, onde as coisas aconteçam onde as crianças sejam abençoadas e se desenvolvam física, emocional e espiritualmente, e não um lugar onde o bebê dorme o tempo todo para não atrapalhar o culto dos adultos.

Espaço de desenvolvimento infantil, este nome sim define exatamente o que eu quero com os bebês. Um espaço onde o desenvolvimento da criança realmente acontece, promovido por pessoas que amam a Jesus e desejam realmente ser um instrumento de benção para uma nova geração, que começa com os bebês, com os pequeninos.

Uma boa parte dos "berçários" nas igrejas, não passam de depósitos de bebês, alguns bem decorados, outros não, alguns com equipe de "cuidadoras" outros, não, há uma variedade de perfis.

Mas o que é comum na grande maioria, é a falta de visão, a começar pelo espaço, um cubículo, com berços e uns restolhos de brinquedos... O que é ensinado a estes bebês? Quais as atividades que são realizadas neste período tão precioso em que elas estão na igreja?

O que tem sido ensinado aos pais?? Infelizmente nada... ninguém pode dar o que não tem não é mesmo? Não se sabe nem mesmo o básico, que bebês aprendem e estão ávidos por aprendizado, não é mesmo? Por isso o ciclo da ignorância continua perpetuando os espaços chamados de berçários. que na verdade, são depósitos de crianças.

Mudança? Creio que pode haver mudança somente através de corações que amam verdadeiramente a Jesus e estão dispostos a ouvir a sua voz. Pessoas que tem um coração quebrantado para retirar o velho e deixar Deus derramas o novo.

Este é o tempo! Qum tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito Santo está dizendo a sua igreja.

Estude, leia, faça cursos, aprenda, cresça,é preciso preparo para realizar um trabalho de verdade com os bebês, com o maternal, com a 1a infância, a fase de ouro do ser humano, que na igreja é tão desprezada, tão pouquíssimo investida.

Busque conhecimento e preparo, ouça a voz de Deus, e permita que Jesus use a sua vida para ser um agente de mudança, para acabar com os depósitos de bebês na igreja e transformar em lindos espaços de desenvolvimento infantil.




E crescia Jesus em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus
e dos homens. Lucas 2:52

FONTE : CLÁUDIA GUIMARÃES

SALAS DE ESTIMULAÇÃO





Todo Berçário deve possuir uma sala de estimulação para os bebês adequada para as necessidades de cada faixa etária. Nesta fase, as atividades motoras são um alicerce fundamental. A tonicidade tem um aspecto de suma importância para obtenção da qualidade do gesto para o desenvolvimento do domínio motor. O bebê tem a oportunidade de participar de experiências para adaptar-se ao mundo exterior através de inúmeras atividades, com isso cria-se também bases sólidas para o desenvolvimento de sua inteligência.

Fonte: http://aprenderecia.blogspot.com/2008/04/berrio-sala-de-estimulao.html

ESTIMULAÇÃO PARA BEBÊS DE 10 A 12 MESES


Objetivos:
1 - Erguer-se com apoio nos móveis.
2 - Dar passos com apoio nas duas mãos.
3 - Manter-se de pé com apoio numa só mão.
4 - Girar e inclinar a cabeça na posição sentada.
5 - Realizar a pinça superior.
6 - Dar passos com apoio numa só mão.
7 - Ficar de pé sozinho.
8 - Usar o indicador.
9 - Fazer garatujas. Folhear livros. Rasgar folhas, amassar.

Atividades relativas aos:

Objetivos 1, 2, 3, 6 e 7:

Em ambiente adequado, e/ou usando seu próprio corpo de adulto, estimular a criança a erguer-se com apoio (usando móveis ou o corpo do adulto);
Ajoelhar-se na frente da criança , dar apoio, nas duas mãos e estimulá-la a caminhar em sua direção. Alternadamente dar apoio, ora na mão direita, ora na mão esquerda;
Encostar a criança num canto formado por duas paredes; estimulá-la a deslocar-se apoiando na parede.

Objetivo 4:

Estando a criança sentada, colocar seus brinquedos afastados ligeiramente, para que ela gire e incline o tronco para alcançá-los.

Objetivo 5:

Oferecer a criança objetos pequenos; estimulá-la a pegá-los usando o polegar e o indicador.

Objetivo 8 e 9:

Estimular a criança a pegar pequenas migalhas usando o indicador. Mostrar figuras conhecidas num livro infantil, apontando com o indicador, estimulando-a a imitar você. Pedir-lhe para mostrar-lhe: o Au-Au, o Miau, etc;
Fixar uma folha de papel no chão e estimulá-la a fazer garatujas com lápis estacas;
Deixar a criança folhear livros e revistas;
Deixar a criança a rasgar folhas de revistas; estimulá-la a amassar com as mãos as folhas rasgadas.

O BEBE DE 11 MESES


Características de um bebê de 11 meses

· Engatinhando, já consegue até subir escadas;
· Passa a maior parte do tempo em pé. Ela está ansiosa para andar e quer levantar quando está no cadeirão, na banheira, no meio do quarto;
· Se segurarmos eles pelas mãos, conseguem dar alguns passinhos.
· Alguns mais apressadinhos já dão os primeiros passinhos;
· O bebê age intencionalmente, usando o raciocínio. Se seu brinquedo está escondido embaixo da coberta, ele levanta a coberta para pegá-lo;
· Sua visão e percepção estão apuradas. Se passar uma borboleta ou passarinho por perto, ele olha o bichinho se movimentar. Quando vê um livro colorido, analisa com interesse as figuras, e olha atentamente para desenhos animados na televisão;
· Quanto ao desenvolvimento da fala, consegue falar cerca de 5 palavras. Sua pronuncia ainda é bastante enrolada e muitas vezes só a mamãe mesmo para conseguir decifrar. Um fato engraçado é que eles repetem a mesma palavra dezenas de vezes seguidas: dá, dá, dá, dá, dá. O pequeno já entende que o som que pronunciam tem um significado. Quando diz “mamã” sabem que está pedindo carinho, comida, colo da mãe;
· Consegue segurar sozinho a mamadeira e suas brincadeiras são mais coerentes. Não pega apenas o brinquedo para bater com ele no chão. Agora, ele já sabe como usá-lo: empurra o carrinho para frente e para trás, gira a direção, empilha os cubos.
Sugestões de estimulação

· Os brinquedos coloridos e leves, de várias texturas, estimulam os sentidos da visão, da audição e do tato. Deixe a criança experimentar bonecas de tecido e bichos de pelúcia feitos de materiais atóxicos, que são gostosos de tocar e abraçar;
· Utilizar livros com ilustrações de objetos familiares como cachorrinhos, bolas, colheres;
· Quando a criança engatinha ou anda, os brinquedos mais estimulantes e divertidos são os de empurrar e puxar, como um pequeno caminhão, e os brinquedos com peças grandes de montar e desmontar;
· Brinque com a criança de colocar e tirar objetos de uma caixa e veja como ele participa e se diverte;
· Esse é o momento de estimular a fala. Toque cantigas de roda e cante para ela.
- Enquanto troca a fralda ou dá banho no bebê:
Siga as orientações dos meses anteriores;
Enquanto você leva o bebê para trocar a fralda, anuncie com voz alegre: “Está na hora de trocar a fralda do bebê”. Ao combinar uma nova palavra com a ação, quando for pronunciada sem ser apresentada, terá um significado para ele;
Procure a cooperação da criança na hora de vesti-la. Fale com ela enquanto o faz: “levante as pernas”, “sente”, “ponha a mão aqui”, “levante os pés”, etc.
- Quando alimenta o bebê:
A criança deve começar a comer sozinha com a colher. Deixe que vá aprendendo, aproveitando quando lhe der alimentos mais pastosos, purê ou mingau, por exemplo;
Peça à criança que lhe dê os objetos que está usando: “me dá a colher”, “me dá o copo”, “me dá a xícara”. Quando lhe der a ordem, mostre o que quer que ela faça;
Lembre-se de nomear os alimentos que você lhe serve, procure fazer isto em cada refeição, assim logo ela aprenderá os nomes dos alimentos.
- Entre as horas de alimentação:
Repita as atividades descritas no 9o e 10o meses;
Dê-lhe uma bola média para brincar;
Embrulhe alguns objetos em papel para que ela os desembrulhe;
Faça com que a criança acompanhe o ritmo de uma música do rádio ou que você esteja cantando, batendo palmas ou improvise um tambor com uma colher de pau e uma lata ou panela;
Não deixe o bebê muito tempo na cama, no cercado ou no carrinho, pois ele precisa exercitar-se para andar;
Faça todo o possível para que a criança dê um passeio no ambiente externo, para que possa sentir o vento, ver as árvores, os passarinhos, etc.;
Dê ao bebê folhas de papéis variadas para que ele possa explorar. Evite usar jornal ou papel de seda colorido, pois tendem a soltar tinta. Ele irá examinar os papéis, agitando-os, dando tapinhas e amassando-os, deliciando-se com o ruído produzido e com a sensação que os mesmos oferecem. Vigie para que ele não engula pedaços de papel;
Cante com ele repetidas vezes, incluindo, quando possível, o nome dele na letra das canções infantis de que ele mais gosta. Os bebês gostam de ouvir rimas e palavras simples e procurarão acompanhar juntos a canção;
O bebê de um ano se envolve numa intensa atividade que combina com seu crescimento físico: ficar em pé, andar, arrastar, rolar, etc. Ele tem uma enorme energia e disposição que muitas vezes resultam em resistência a ir para a cama. Pegue-o no colo por alguns minutos e cante uma música calma, aconchegando-o. Lembre-se que não se deve excitar muito a criança nas horas que antecedem ao seu sono.
Referência: http://www.desenvolvimentodobebe.com.br

O BEBÊ DE 10 MESES


Características de um bebê de 10 meses

· Sua capacidade de raciocínio está bastante evidente. Se o bebê está brincando com uma bolinha e ela rola para trás de uma caixa, o bebê tentará empurrar a caixa para resgatar a bola;
· Consegue imitar alguns sons que ouve: barulhos com o lábio, quando se estala a língua no céu da boca ou imitação do som dos bichos;
· É capaz de compreender certas proibições. Se lhe disserem “não” quando ele cospe a sopa ou quando puxa o cabelo, ele entenderá que não pode fazer aquilo;
· Sua expressão fisionômica consegue mostrar bem o que ele sente: ansiedade, aflição, alegria, medo;
· A evolução motora é notada na sua capacidade de segurar objetos firmemente usando o polegar em oposição aos outros dedos, movimento conhecido como pinça;
· Começa a sacudir a mão para dar tchau;
· Consegue andar de lado segurando em uma mesa;
· Engatinha de quatro esticado, com o bumbum para o alto, e depois tenta levantar sozinho.
· sozinho.
Como estimular o bebê de dez meses?

· Brincar ao ar livre;
· Oferecer objetos diferentes para serem manuseados, com texturas, formas, pesos e tamanhos diversos;
· Oferecer brinquedos de encaixe;
· Contar histórias curtas e mostrar figuras de livros infantis.


Enquanto troca a fralda ou dá banho no bebê:

Lembre-se que a hora de mudar as fraldas é o momento mais adequado para fazer um pouco de ginástica. Deixe que fique nu por alguns minutos. Deixe-o brincar livremente com seu corpo, pedalar, chupar, virar, segurar os pés, tocar os genitais, bater na barriga, olhar as mãos, sentar, engatinhar. É muito importante que a criança conheça seu corpo, sinta-o, toque-o, veja-o;
Lembre-se também que é bom que aprenda como se chamam as partes de seu corpo; na hora do banho, siga as orientações dos meses anteriores.
Quando alimenta o bebê:
Coloque migalhas de pão sobre a mesa e estimule a criança para que as pegue com os dedos;
Mostre a mamadeira e espere que a criança estique os braços para alcançá-la;
Estenda a mão e peça à criança que lhe entregue alguma coisa que esteja segurando, ex.: “Me dá a mamadeira”, “me dá a colher”, “muito bem”, etc.;
Dê a caneca com pequena quantidade de líquido para que beba, lembre-se das orientações do mês anterior.
Entre as horas de alimentação:

Favoreça e aplauda todas as tentativas da criança de ficar em pé e andar. Ajude-a, segurando suas mãos ou debaixo de seus braços ou deixe que se apoie nos móveis;
Deixe que engatinhe e vá de um lado a outro. Se ainda não faz isto sozinha, coloque-a de bruços no chão com algum brinquedo diante dela, para estimulá-la a movimentar-se e alcançá-lo. Quando isto acontecer, elogie a criança, demonstrando satisfação;
Esconda, diante da criança, um objeto dentro de uma caixa ou de uma lata, estimule a criança a procurá-lo;
Coloque um objeto sobre a mesa ou cadeira e derrube-o “acidentalmente”. Exclame: - “Opa!, caiu!”, com expressão facial rica, repita algumas vezes, verificando se a criança tenta imitá-la;
Faça movimentos que a criança já saiba fazer para que ela imite, por exemplo: franzir o nariz, levantar os braços, bater palminhas, mostrar a língua, etc.;
Lembre que a criança não deve ficar sozinha muito tempo durante o dia. Deixe-a num lugar onde possa presenciar as atividades que você realiza;
Coloque música para que a criança ouça.

Dica para os pais: Lembre-se de estimular a criança apenas dentro dos seus limites. A ansiedade dos pais pode atrapalhar o progresso do bebê. Apenas confie e deixe que ele aprenda no seu tempo. Não faça comparações com o irmão mais velho, com os primos e com os filhos de amigas. Algumas crianças andam mais cedo, outras falam mais depressa.
É verdade que o progresso do bebê depende muito dos estímulos que ele recebe, mas se a criança não estiver preparada para determinadas experiências, a insistência e a cobrança dos pais podem influenciar de forma negativa.

O BEBÊ DE 09 MESES


Características de um bebê de 9 meses

· O bebê de 9 meses está em constante atividade. Ele está cada vez mais craque no engatinhar e na prática de escalada de móveis e paredes;
· Bate palminha sempre que cantam para ele;
· Quando está envergonhado ou leva uma bronca pode fazer beiço, baixar os olhinhos, esconder o rosto e ficar com vergonha;
· Imita o tom de voz que ouve como também as expressões faciais dos adultos que falam com ela;
· Nessa fase, elas aprendem gracinhas como piscar o olho e fazer “cheirinho”.
Como estimular o bebê de nove meses?

· Para que a criança desenvolva bem sua inteligência, converse e explique para ela tudo o que vai fazer, seja no banho, na refeição, na troca de roupa. Diga: “abre a boca”, “vamos lavar a perninha”, “a fralda está suja”, “vamos colocar a roupa vermelha”. E lembre-se de pronunciar as palavras corretamente;
· Utilizar livros de cores fortes, diferentes texturas, figuras alegres, sons;
· Para fortalecer a musculatura, ajude o bebê a se manter em pé. Esse estímulo vai ser importante para a fase de andar. Mas lembre-se que cada criança tem um ritmo diferente e pode levar mais ou menos tempo para passar de uma etapa para outra.;
· Ensine a criança a usar corretamente seus brinquedos, mostrando como fazer, guiando suas mãozinhas, ajudando e aplaudindo quando ela acerta.

Quando alimenta o bebê:

A criança deve ir se acostumando a fazer certas atividades sozinha como, por exemplo, segurar o próprio copo, inicialmente com sua ajuda. Primeiramente dê-lhe um copo, ou caneca vazia, para que possa explorá-los e brincar, a fim de se familiarizar com o objeto;
Após esta etapa, coloque um pouco de líquido na caneca e vá fazendo com que beba devagar. No início ela poderá tossir, morder as bordas da caneca e derramar líquido pelos lados da boca. Com a prática (alguns goles em cada refeição), ela aprenderá a coordenar os movimentos da boca com o ato de engolir. Mostre-lhe sempre que você está contente com os esforços que faz para beber na caneca;
Dê à criança um pedaço de pão ou de banana para que coma sozinha.

Enquanto troca a fralda ou dá banho no bebê:

Siga as mesmas orientações feitas para o mês anterior;
Deixe que a água goteje sobre todo o corpo do bebê;
Deixe-o brincar na água, fazendo movimentos com as perninhas e os bracinhos, para que sinta o efeito de seus movimentos.

Entre as horas de alimentação:

Siga as orientações dadas para o mês anterior;
Dê à criança argolas de diversos tamanhos para que possa enfiar em um pino de madeira ou plástico;
Dê à criança bolsas, caixas, carteiras, que abram de forma diferente (amarradas, com botão, com pressão). Coloque dentro algum objeto que goste e estimule-a para que abra sozinha;
Amarre um barbante numa colher, ou outro objeto, e deixe-o de maneira que a criança não consiga agarrá-lo com a mão. Dê-lhe o barbante para que puxe e alcance o objeto. Repita várias vezes;
Coloque um objeto na parte mais distante de uma fralda e estimule a criança para que puxe a fralda para alcançar o objeto;
É importante que a criança tenha um espaço seguro, onde possa movimentar-se, engatinhar, etc.;
Estimule o bebê a ficar de pé, firmando-se em alguém ou em alguma coisa. Segure-o para que dê passinhos.


Referência: http://www.desenvolvimentodobebe.com.br

BEBÊS DE 08 MESES


Características de um bebê de 8 meses

Alguns bebês começam a engatinhar, ganhando mais independência para se locomover sozinha;
O bebê começa a se debruçar em móveis na tentativa de levantar-se;
Reconhece seu nome quando é chamado e algumas palavras constantemente repetidas em seu cotidiano;
Balbucia sílabas e testa sua voz e os sons que produz, dando diferentes entonações;
Participa ativamente das brincadeiras propostas, trocando sinais com os adultos e demonstrando diferentes reações às provocações;
Começa a imitar gestos;
Quer morder tudo, até as pessoas, usa as mãos de todas as maneiras, inclusive para puxar os cabelos da mamãe, mas como uma forma de carinho, para experimentar.
Sugestões de estimulação

Se esconder atrás de uma fralda para que o bebê tire-a para ver seu rosto;
Fazer caretas e sons para a criança imitar;
Bater palmas;
Brincar de pegar e soltar objetos;
Utilizar brinquedos para martelar, empilhar e desmontar;
Colocar o bebê em frente a um espelho e observar sua reação diante sua imagem

Entre as horas de alimentação:
Oferecer para a criança uma caixa com variedade de brinquedos. Não precisam ser, necessariamente, brinquedos. Alguns objetos têm a mesma utilidade: latas, caixas, potes de plástico, roupas, objetos que provocam ruídos diferentes, objetos de cores diferentes (vermelho, verde, amarelo, azul), objetos de vários materiais (leves, ásperos, duros, moles, peludos), etc.;
Dê ao bebê objetos que possa colocar uns dentro dos outros (não dê objetos que a criança possa engolir);
Faça alguns furos em uma caixa de sapatos. Feche a caixa. A criança poderá colocar vários objetos dentro da caixa através dos furos;
Leve a criança para passear por outros ambientes, como por exemplo, cozinha, pátio, etc., assim ela terá oportunidade de ver outras pessoas, coisas novas, ouvir ruídos diferentes, tomar ar fresco, sentir odores, etc.;
Cante para ela, acompanhando a canção com gestos que possa imitar, bater palmas, levantar as mãos, dar adeus, etc.
Enquanto troca a fralda ou dá banho no bebê:

Repita os exercícios anteriores;
Faz bem à criança ficar nua ou com pouca roupa, de 3 a 5 minutos, para poder se movimentar, bater com as pernas, rolar em cima da cama, sentar, deitar, dar voltas por seus próprios meios, etc.;
Diga sempre o nome das partes do corpo as quais vai tocando. Quando tocar a mão, diga, “mão”, quando tocar o pé, diga “pé”, e assim por diante;
Coloque alguns objetos na água do banho para que a criança brinque com eles (potes de plástico, rolhas, tampas, esponjas, etc).

Quando alimenta o bebê:
Dê pedaços de comida na mão da criança para que ela possa levá-los à boca;
Ofereça-lhe a colher para que vá aprendendo a utilizá-la aceitando a sua maneira própria de fazer isto;
Nomeie os alimentos e objetos durante o momento em que o bebê se alimenta, sempre estabelecendo uma comunicação afetiva com ele. Por exemplo:
- O que o bebê vai comer?
- Ah! O bebê vai comer o pão.
- Vamos pegar a colher?
- Olha que bonito, o bebê está comendo sozinho.
Embora ele não possa repetir o que você diz, irá se familiarizando, desde cedo com o nome das coisas;
Procure fazer com que o momento em que a criança se alimenta seja tranqüilo. Se você estiver nervosa ou apressada, ela perceberá, ficará nervosa e não comerá bem.

Dica para os pais: O importante na educação do bebê é que os pais saibam respeitar os filhos. O correto é que digam “não” olhando nos olhos da criança, retirem o objeto inadequado da mão do filho, fale com a voz firme e sem berrar. Só assim a criança vai aprender a respeitar e obedecer aos pais.


Fonte:http://www.desenvolvimentodobebe.com.br

O BEBÊ DE 07 MESES


Características de um bebê de 7 meses

A coluna já está mais firme e o bebê começa a ficar sentado sozinho;
Começa a se locomover voluntariamente;
Prepara-se para engatinhar;
Começa a se arrastar e rolar para alcançar objetos que estão longe;
Começa a usar sílabas como dada, papa etc.
Diverte-se com os sons que emite;
Diverte-se e da gargalhadas com as brincadeiras, participa e pede mais gritando e movimentado o corpo.
Sugestões de estimulação

- Entre as horas da alimentação:
· Quando começa a ficar sentada ela está pronta para brincar com cubos que tenham guizos caixas que se encaixem uma dentro da outra, brinquedos e argolas empilháveis;
· Sente a criança no chão e coloque seus brinquedos preferidos em volta dela. Ela vai observar, escolher um para brincar, depois trocar por outro. O bebê poderá se distrair assim durante muito tempo.
· É interessante que o bebê brinque com outras crianças também.
· Leve a criança para passear do lado de fora da sala, etc.;
Ajude-a a ficar de pé, apoiando-se em cadeiras, cama ou outro móvel;
Tire dela um objeto com o qual esteja brincando e coloque-o mais adiante para que vá buscá-lo;
Dê à criança um objeto para segurar em uma das mãos; dê outra coisa para ocupar a outra mão. Quando ela estiver com as duas mãos ocupadas, dê-lhe outro objeto que goste muito. Deixe que ela mesma “solucione” o problema. Terá que segurar dois objetos com uma mesma mão ou soltar um objeto para pegar o outro;
A criança nesta idade, gosta de imitar gestos. Brinque com ela de franzir o nariz, bater palmas, levantar os braços, etc.
Quando alimenta o bebê:
Diga ao bebê o nome das coisas que o cercam, mostrando-as: maçã, pão, ovo, copo, prato, etc. Procure estabelecer um diálogo com a criança:
- Olhe o que o bebê vai comer agora, uma maçã.
- Vamos pegar o copo?
- Tome aqui a sua colher.
A criança não irá responder, isso não importa no momento. Fale o nome correto das coisas. Por exemplo, se você se refere ao sapato nunca diga “papato”.

- Enquanto troca a fralda ou dá banho no bebê:
Aproveite estes momentos para tocar e falar o nome das partes do corpo do bebê, por exemplo:
- Agora nós vamos lavar as mãos do bebê.
- Vamos lavar os pés? E assim por diante.

Para as mães: Se a você precisa trabalhar fora o dia inteiro, poderá compensar sua ausência à noite e nos finais de semana. A dica é que a mãe que trabalha não chegue em casa e apenas dê banho, comida e coloque a criança para dormir. O ideal é arrumar um tempinho diariamente para brincar com o bebê, ainda que esteja cansada. É nesses momentos de troca de carinhos, olhares e gestos que a mãe e o bebê vão se doar um ao outro.

Fonte: http://www.desenvolvimentodobebe.com.br
http://www.ines.gov.br

O BEBÊ DE 06 MESES


Características de um bebê de seis meses

· Usa as mãos para fazer descobertas: quer pegar, alcançar, amassar, apertar;
· Utiliza os objetivos para fazer barulho no chão ou no berço;
· Segura os objetos com firmeza para que não consigam tira-lo de suas mãozinhas;
· Quando um adulto para de brincar ou conversar com o bebê ele começa a fazer sons e balançar os braços pedindo mais;
· Gostam de pessoas ao seu redor rindo e se divertindo com suas gracinhas;
· Conseguem ficar sentados com apoio, jogam o corpo e rolam. (Atenção: os tombos podem acontecer a qualquer momento);
· Ele é capaz de se virar para um lado, para o outro, para frente e para trás;
· A linguagem continua se desenvolvendo e agora o bebê balbucia para os brinquedos, usa consoantes e vogais diversas, resmunga e gargareja. Também consegue usar tonalidades diferentes para demonstrar raiva, alegria, dúvida, desapontamento;
· Nessa fase o bebê já distingue perfeitamente rostos familiares e estranhos. Seu comportamento social pode ser percebido no reconhecimento de pessoas da família.

Sugestões de estimulação

Mostre as cores e diga os nomes,
Imite o barulho dos animais,
Cante músicas infantis,
Aponte as partes do corpo e diga os nomes;
Incentive-o a se arrastar para pegar os brinquedos;
Coloque seu brinquedo preferido a alguns centímetros de onde ele está e faça movimentos, barulhos e chame o bebê. Essa etapa em que ele começa a se locomover para alcançar objetos é importante para o aprendizado do engatinhar.

Mais estímulos

- Quando alimenta o bebê:
Com o tempo a criança terá que aprender a comer sem ajuda, apesar dela aprender aos poucos, alguma coisa ela já pode fazer. Deixe-a tentar;
Dê a mamadeira para que ela a segure com as próprias mãos;
Deixe que tire do prato com os dedos, pedacinhos de comida ou pão e os leve à boca;
Dê uma colher para que vá aprendendo a segurá-la;
- Enquanto troca a fralda ou dá banho no bebê:
Aproveite a hora de trocar a fralda ou dar banho, não só para fazer a higiene do bebê, mas também para acariciá-lo. O carinho demonstrado por você ao tocá-lo é indispensável para que ele se sinta querido e aprenda a querer;
Em cada parte do corpo que você limpar, faça uma pequena massagem;
Enxugue-o suavemente, sem esfregar;
Cante para ele;
Repita os sons que ele emite.

- Entre as horas de alimentação:

Mostre algum objeto de interesse da criança. Quando ela fixar o olhar, movimente o objeto para um lado e para o outro, para cima e para baixo, para que ela o acompanhe com o olhar;
Deixe cair o objeto no chão para que o bebê siga o movimento do mesmo com o olhar;
Quando ele estiver recostado na cama, role uma bola rapidamente para ele;
Esconda algum objeto grande, uma bola, por exemplo, embaixo de uma fralda para que ele descubra;
Tape um objeto com um pedaço de pano e mostre à criança onde está fazendo barulho ou movimentando-o embaixo do pano. Pode deixar parte do objeto de fora;
Coloque-o no chão de bruços e deixe que ele se arraste e tente engatinhar;
Deixe que ele se olhe num espelho;
Mude-o sempre de lugar para que olhe coisas diferentes.

O BEBÊ DE 05 MESES


Características de um bebê de 5 meses

Consegue sentar com apoio mantendo as costas retas;
Eleva as pernas e alcança os pés;
Rola na cama quando virado de bruços;
Apóia na palma das mãos tentando levantar;
Segura objetos e agarra tudo que esta ao seu alcance;
Consegue pegar um objeto e troca-lo de mão;
Coloca tudo na boca, para experimentar as coisas;
Chupa os brinquedos;
Coloca o pé na boca;
Pega o dedo da mãe tenta morder;
Ri e emite sons e gosta dos barulhos que faz;
Seu rosto expressa medo, susto, alegria, raiva, ansiedade ou excitação;
Começa estranhar pessoas que não conhece ou não vê frequentemente;
Vira a cabeça quando chamam o seu nome.

Sugestões de estimulação

Brinquedos de diferentes texturas;
Cantar para o bebê;
Coocar músicas para o bebê ouvir;
Fazer diferentes caretas e sons para que ele imite.

Mais estímulos

- Enquanto troca fralda ou dá banho no bebê:
se não estiver frio, retire toda a roupa do bebê e deixe-o movimentar-se livremente;
passar objetos de texturas diferentes na palma da mão e na sola dos pés (escova, esponja, sabonete, etc.).
- Quando alimenta o bebê:
enrole algumas vezes a mamadeira com a fralda ou outros tecidos de texturas diferentes estimulando a criança a segurá-la;
acaricie a criança enquanto ela mama.
- Entre as horas da alimentação:
quando a criança está acordada, deve ficar recostada num lugar onde possa olhar à sua volta e movimentar livremente os braços;
deixe perto diversos objetos, de diversas formas, e, de preferência, que façam ruídos diferentes, como por exemplo, potes de plástico, colheres de pau, garrafas de plástico com alguma coisa dentro (bem fechada);
ponha música para ele ouvir;
leve o bebê para passear pelo ambiente, dentro e fora para que observe as coisas que o cercam;
repita os sons que ele emite.

Fonte:http://www.desenvolvimentodobebe.com.br